"Falando mais das sombras"

E continuam as sombras ...... rsrsrsr

Acho que já perceberam que em cada post, tratei de maneiras diferentes o mesmo assunto: a sombra, agora falarei sobre seu uso em filmes.

Um filme muito interessanto de ver esse contraste de sombra e luz, criando uma atmosfera que ainda nos aterroriza é "Nosferatu" de Murnau, mesmo tendo sido gravado em 1922, ainda nos causa alguns espantos, e vejam a importância da sombra para a construção climática da cena deste filme, que segue abaixo:

video

Um outro filme que não posso deixar de mostrá-lo, é com a famosa cena do chuveiro em "Psicose", em que Hitchcock nos brinda com suas perfeitas posições de câmeras, além do suspense dado pela sombra detrás da cortina do box:

video

Mas temos também outro diretor que adora trabalhar com esse contraste de cor e sombra, Carlos Saura, do qual, indico dois filmes, o mais recente "Ibéria" que brilhantemente nos mostra a arte flamenca clássica, popular e contemporânea, com uma perfeita sincronia e combinação entre luz de estúdio e luz teatral num mesmo espaço, e seu outro filme "Tango", que segue uma de suas cenas, percebam que ele usa sombra como personagem na cena, além do bom gosto na cor verde/azulada que acompanha o ciclorama:


video


Considero a luz como um elemento cênico, então digo que ela possue forma, volume, intensidade e cor, e como qualquer outro elemento cênico, a luz tem a sua devida importância, seja ele em teatro, show, exposição, cinema, tem o seu papel fundamentado no desejo de criar emoção, de falar com o público através das cores, contrastes, ambientando cenas, destacando artista, figurino, cenário ou a obra a ser apresentada, a partir disso a luz torna-se um importante instrumento na linguagem visual, podendo ser manipulada de diversas maneira, cabendo ao artista, iluminador, esta função tão nobre.

Para terminar o post falando sobre as cenas com sombras, cores e contraste, segue o trabalho de um jovem iluminador chinês que utiliza luz LED em suas composições, seu nome: Takayuki Fujimoto, gravado no Theatre Works em Cingapura, vejam como ele brinca com as sombras, e as cores secundárias CMY:

video


Para saber mais sobre Takayuki Fujimoto, seguem links:
http://www.refinedcolors.com/
http://www.dumbtype.com/
http://www.true.gr.jp/

Amigos, espero que tenham aprendido um pouco mais sobre a importância da sombra num espetáculo, que mesmo tendo somente a cor BRANCA é possível criar situações, cenas, dar "um brilho" a mais na cena e no espetáculo, portanto, estejam sempre abertos à criatividade e a novas linguagens, sempre observando tudo a volta.

Abraços iluminados,,,,,,,,,, ah, meu niver chegando neh?? rsrsrrs

Postagens mais visitadas